28 de maio de 2010

Costumes do Lar

O café sempre era posto às 07:14,
Banho sempre antes do almoço,
Mãos limpas, sentar-se corretamente
Sexo aos sábados á tarde
Aproveitando a monotonia da TV,
Um cigarro sossegado no terraço, conversas bobas
Cama enorme, dia cheio, todos a dormir
Repletos do sono que vem da fadiga;
O café hoje foi posto às 09:12
O pão não está assado como deveria,
A toalha, ainda molhada de ontem
Revela o desleixo de alguém outrora atencioso...
Neste sábado tem final de campeonato
E a transa ficou pra depois
A grana acabou, inclusive os cigarros,
Caras feias no terraço, disputas, palavrões, DRs infindáveis;
A cama agora é minúscula
Quase microscópica,
A fadiga ainda continua,
Tudo regado a boa dose de tédio,
Quem ainda não percebeu
São estes apenas costumes do lar.

5 Comentários:

Milena M. disse...

É por que já comecou errado...



Não sei dizer.. mas sinto falta dos outros tipos de texto que você escrevia também.. Acho que você nasceu pra escrever um livro, uma obra, uma história completa!
Abração!

juliana torres disse...

Gostei muito deste . Percebo a sinceridade , a espontaneidade em cada palavra.Consigo compreendê-lo muito bem , e até visualizar toda a situação aqui exposta ... bastante peculiar. Mas eu percebi: são apenas costumes do lar ...

magda disse...

Qual a ordem certa: percepção e tédio ou tédio e percepção? Por mais que treinemos os olhos o exercício se mostra insuficiente, e nos deparamos com um susto esperado, na condição de existir...

magda disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anônimo disse...

TRISTES COSTUMES E ENFADONHOS TAMBÉM...
MAS OS VERSOS LIVRES E REALISTAS SÃO MUITO BONS.


Amanda B